Textos



 

SANGRIA

Eu não sou poeta por escolha própria; é predestinação:
Meus sentimentos nascem todos para o papel branco e há uma tinta que pinga de mim para as palavras, que é sem remédio para estancar!
Uma sangria que traz vida, ao invés de acabar recomeça e tudo é urgente desde a hora em que o dia rompe, até aos instantes em que nunca adormeço sem poetizar.

 
Ene Ribeiro
Enviado por Ene Ribeiro em 18/12/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários